Isabel - 930640339 - classificadosx.net/ptconvivio.com - Lisboa

Nome: Isabel/ Isa.
Nacionalidade: Portuguesa. Do Norte.
Idade: 34.
Cara: Agradável.
Cabelo: Castanho.
Olhos: Castanhos.
Altura: 1.60.
Peso: Bem Feita de Corpo.
Tom de pele: Morena.
Peito: 38/40
Vagina: Aparada.
Rabo: Liso e Suave.
Apresentação/Recepção: Como nas fotos do Anúncio.

Sexo Real e Virtual era o título do anúncio.
Não tenho restrições nem limitações, fazia parte do seu conteúdo, decorado com umas fotos 
sensuais sem carga pornográfica. Não tinha contacto telefónico unicamente um 
endereço de e-mail com o qual fiz uma pesquisa pela Internet e me 
gera em 2 ou 3 sites anúncios semelhantes,
não era repetido vezes sem conta como a maioria. 
Não perdia nada nada em pedir informações
mas duvidava que obtivesse resposta ou de certo seriam valores para além
do limite do razoável. Pensamento errado, a resposta não demorou e com uns valores muito
convidativos. E antes que o mundo acabe faço uma marcação mas no horário que pretendia
já estava preenchido. Não fiz nenhum drama.
Passados dois dias a vontade apertava e estabeleço comunicação e se proporciona a marcação.
Tudo feito por e-mail, a caminho da zona do apartamento foi-me fornecida a morada certa 
e diretita. Ao chegar, para meu espanto, o apartamento fica mesmo no Inicio do Intendente, 
memórias de outras épocas, aquela rua já foi um grande bastião da prostituição.
Fiz tal qual como me estava indicado, passavam uns 2 minutos 
da hora combinada, toquei a campainha, a porta se abre e eu subo para o andar indicado.
O prédio é antigo mas todo restaurado por dentro, ainda pensei que iria entrar 
em alguma caverna. 4 Portas tinha o andar, uma se abriu e para ela me encaminho, um rosto
tímido me observa por entre a abertura da porta convidando-me a entrar.
Formidável, sua apresentação e recepção estava fabulosa. Com todos os requintes se apresenta, 
me questionando se era o tal que… Correcto  e afirmativo, respondo e não deixo de enaltecer sua postura.  Faz uma pequena visita guiada
pela casa, tudo dava a entender que a casa estava sendo composta e pede algumas desculpas pela desarrumação, seguimos para o quarto. 
Se desenvolve uma boa conversa com muito boa disposição e simpatia da parte dela, eu
não deixava de a gabar. Contudo notei inicialmente de alguma desconfiança do seu lado.
Toalha lavada e WC a minha disposição com tudo aquilo que pudesse precisar,
de imediato disponibilizo o pagamento. Me desfaço das roupas e me acomodo na cama.
Me vai perguntando que gosto ou do que prefiro? Já paguei, estou entregue a ti. Respondi.
Gatinha em direcção a mim, sobre meu peito, seu fino toque de mãos em minha pele, um tom de voz calmo 
libertavam uma linguagem suave, seus seios vistos pela transparente peça de vestido atiçavam os meus desejos. 
Com olhar fixo e confiante desliza uma das suas mãos até ao membro já duro e erecto
outra deslizava sobre meu abdómen. 
Começa acariciando-o, Sua boca, seus lábios, sua língua desliza pelo membro duro,
acaba por introduzi-lo todo na boca, sentia quente e molhada. Passados uns minutos
sentia sua saliva e escorrer por entre as virilhas.
Seus cabelos lhe obstruem o rosto, são por mim segurados para apreciar o que ela fazia com mestria.
Por entre suas roupas lhe toco nos seios e tento tira-los para fora, sem tirar
o nervo da boca suas mão em direcção as costas desapertam o curto vestido
que vestia deixando o sutiã ao meu encargo que não demorei em desapertar.
Os seus
seios em boa forma e mamilos duros acabei por degustar.
As mãos passadas pelo seu ventre por cima das fio dental que ainda vestia e 
que ajudei a despir.
Nosso rostos e aproximam e um toque de lábios acontece e me perco mais uma vez
pelos seus seios suaves e macios.
Colocado o preservativo e entendei que mais uns toques com a boca não eram demais.
Como por instinto seguia as minhas indicações que a ajeitavam na menos católica das
posições, os meus dedos no seu ventre sentem o seu calor interior e 
sua humidade natural, sua cintura se verga para trás deixando suas 
costas coladas ao meu peito, abraço-a sobre os seios, suas nádegas fazem
pressão sobre o membro duro, quando se chega aqui os devaneios são naturais.
Se baixa para à frente e se abre toda para mim, passando as mãos e distanciando
os lábios vaginais. Sensualidade e pornografia real se misturam aquando observo
aquela figura que penetro toda ali para mim. Acompanhava meus movimentos, quase
que dançava sem que saia o nervo que a penetra.
Não é verão mas os momentos que se seguem são tórridos, tenho vontade de lhe dar
da maneira violenta e selvagem, mantenho o controle, liberto alguma da minha
falsa ingenuidade e puxo pelas sua concupiscência. Seu orifício anal
todo ali visível bloqueia todas as minha ideias, retirei da vagina de imediato
com a língua lhe humedeci o orifício anal encaminhando para lá o nervo que foi
afogado todo lá dentro sentindo um aperto muito singular.
Eu já suava, quanto mais lhe dava mais vontade tinha, seus gemidos me enlouqueciam,
tinha vontade a tratar com uma rameira reles mas me contive. 
Com movimentos de vaivém vou às suas profundezas até mais não conseguir.
Bem segura, não se queixava se eu fazia força, devagar mas com firmeza, afirmo que
estou a finalizar, implora para que o faça. Pede tudo, tudo. Estou aliviado.
Abrandei para retirar tudo aquilo que brotava como resultado do prazer alcançado.
Era deleite total. 
A Iza me pergunta então se está tudo bem? e por que não estaria lhe pergunto eu.
Sendo uma boa serva colocou a minha disposição o necessário para uma higiene pessoal.
Em simultâneo cada um se foi vestindo com uma conversa bastante saudável pelo
pelo. De beijo e um caloroso abraço nos despedimos.

CONCLUSÃO:
Muito Positivo. Uma relação Valor/Qualidade difícil de encontrar.
Inicialmente se mostrou desconfiada mas no decorrer do encontro notei que ficou muito simpática e 
acessível em todos os pontos. Dona de um bom corpo, barriga lisa, sem tatuagens ou qualquer adorno.
Se incentivasse um pouco mais será ainda mais sublime. 
Beija: Uns Selos.
Oral: 09\10. Uma boca muito quente. Um acto demorado, empenhado e molhado.
Vaginal: 08\10. O que falei anteriormente, lhe faltou um pouco de incentivo mas, apertada e molhada. 
Anal: 09/10. De Luxo. 
Local de anuncio: classificadosx.net 
ptconvivio.com/
anunciosintimos.pt 
Local donde recebe: Num apartamento na Rua dos Anjos. Intendente.
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo ou Meia Hora.
Contacto: 930640339 







Ana - 926554811/926421807 - Anuncio CM - Vila Franca De Xira

Nome: Ana
Nacionalidade: Portuguesa. Cigana, segundo ela.
Idade: 30 e Poucos.
Cara: Normal.
Cabelo: Preto, comprido.
Olhos: Não me lembro.
Altura: Quase 1.70.
Peso: Proporcional à altura.
Tom de pele: Morena.
Peito: 42
Vagina: Aparada.
Rabo: Nalgas com algum desgaste. Orifício castanho escuro.  
Apresentação/Recepção: Cuecas e t-shirt.

Ainda por terras ribatejanas a pressão é muita e preciso ir alivia-la. 
Dias atrás o anuncio de uma prestadora de serviços que se auto intitulava Cigana ficou debaixo de olho. 
Fiz uma rápida pesquisa pela infinita Internet e fiquei a saber que a dita cuja já se passeou por varias zonas, 
o mesmo texto surge nos classificados do correio da manhã mas com outro contacto, peço informações mais 
detalhadas e confirmo que é a mesma que se diz Cigana. 
Lhe confirmo que estou a caminho. Algumas dificuldades para chegar as instalações, 
umas falhas de comunicação banais, trocar o cortar a direita por virar à esquerda engata tudo mas pelo telemóvel ela 
sempre disponível tipo um GPS me ajudou a chegar até lá. 
Subo para o apartamento, ela mesma me recebe à porta, uma recepção básica com dois beijos ao fechar-se a porta, 
descalça de t-shirt e cuecas azuis, a pouca roupa que tinha me fazem abrir os olhos de agrado, um gesto 
seu com a mão aponta o caminho para o quarto. Existiam indícios que o apartamento era divido 
com mais alguém mas me pareceu que naquele momento estaria sozinha, era limpo e com excelentes condições. 
O quarto totalmente mobilado.
No quarto então se apresenta de um modo mais cordial dando a conhecer seu nome. 
São comentadas as dificuldades que passei para chegar mas que vai valer a pena. 
Com uma mão na sua cintura lhe peço para dar uma volta rodando seu corpo, 
Lhe puxei as cuecas e lhe passo a mão entre as nalgas.
Para lhe dar entusiasmo paguei ao momento pousando o montante encima da cómoda, acabado de pousar o 
dinheiro ela despe a t-shirt deixando ao leu suas tetas morenas com os mamilos bem escuros. 
Retira um lençol e estende-o encima cama eu me vou desfazendo das minhas veste. 
Se eu quisesse ir ao WC me indicou donde era mas eu optei por me acomodar na cama. 
Ela me acompanhou e foi logo em direcção ao nervo que estava meio erecto, começou acariciando 
e dando-lhe uns beijos acabando por entesar todo na sua boca. 
Encosta seu peito mais a mim e vem até ao meu peito dando uns suaves beijos. 
Suas tetas passaram mesmo sobre o animal. Chega seu corpo para trás de gatas e 
continua a mamar. Primeiro levou ele à boca ajuda das mãos mas depois o fez sem elas. 
Metia dentro boca com força e vinha fora devagar. 
Quase sentado lhe vou manuseando as tetas enquanto ela continuava mamando. 
Lhe passo a mãos pela cona, abriu as pernas para que eu que tocasse melhor.
Lhe peço a cona para lamber e nos colocamos na célebre posição 69. 
Lhe metia os dedos na cona, lhe lambia o cú e ela ia dando umas mamadas no nervo.
Me coloco de pé na cama e de novo a convido à mamar, lhe dei umas chibatas nos lábios e 
algumas penetrações pela boca tentando mesmo ir-lhe até a garganta.
Novamente colocada de gatas e novamente dois dedos cravados na cona. 
Lhe pedi o preservativo, se desloca de gatas sobre a cama até a mesa-de-cabeceira 
donde os tinha e recua na mesma posição dando-me um para que eu mesmo o colocasse. 
Apontei em direcção a paxaxa e tudo lá para dentro. 
Os meus movimentos de vai e vem eram feitos de modo intenso e brusco ela unicamente se mexia 
devido ao impacto dos corpos. Mais uma lambidela com bastante saliva, 
umas penetrações mais violentas intervaladas com umas cacetadas no orifício anal.
Desço da cama e coloquei ela à beira, o seu olho do cú estava bem humedecido, lhe cravei um dedo, 
lhe cravei dois e de seguida lhe meti o nervo.
De pés bem assentes no chão lhe dava no rabo à valer. 
Todo lá dentro até ao fundo, retirava todo fora e colocava novamente lá dentro. 
Uma sequência de rápidas penetrações faz com que a minha realização seja consumada 
descarregando os fluidos dentro daquele cú bem apertado. 
Está feito lhe disse e sentei na cama a recuperar. 
Foi buscar toalhetes para me limpar e levar o preservativo cheio de lactose para o lixo. 
Comentou se tinha valido a pena a dificuldade em lá chegar, reconheço que não foi mau e lhe 
pergunto se está lá todos os dias, fiquei a saber que a semana que vem vai estar no Carregado. 
Composto e satisfeito, dois beijos na Cigana, mais uma apalpadela nas tetas e fui à vida. 
CONCLUSÃO:
Gostei. Não se notou empreendedora nem de tomar iniciativas. Se deixou usar e prontos. 
Se as ciganas no que diz respeito a sexo são assim, não está mal.  
Beija: Não Sei.
Oral: 07\10. Uma boca acolhedora mas o seu empenho foi muito básico.
Vaginal: 07\10. Uma vagina que achei larga, deixa ser usada sem lamechismos.
Anal: Sim. 08/10. Se deixa perfurar à vontade.  
Local de anuncio: Classificados Correio Da Manhã: A VFX  MORENA ALTA COXA GROSSA PEITO 44 O N COMP
Local donde recebe: Num apartamento em Vila Franca na zona torre de cima e capelas.
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo.
Contacto: 926554811/926421807

Alice - 964531397 - Anuncio CM - Arroios

Nome: Alice.
Nacionalidade: Brasileira.
Idade: Anuncia 26 mas deve ter mais alguns.
Cara: Redonda.
Cabelo: Castanho.
Olhos: Não me lembro.
Altura: 1.65, para mais.
Peso: 65.
Tom de pele: Morena/Cabrita.
Peito: 40.
Vagina: Aparada.
Rabo: Nalgas Bronzeadas e Rijas.
Apresentação/Recepção: Descalça, calção e t-shirt 

São 8 Hora da manhã, Lisboa está prestes a acordar.
Faço alguns telefonemas sem qualquer resultado, uns desligados,
outras não atendem, lá uma com sotaque da terra das bananas me dá umas informações
bastante convincentes, me convenceu de todo porque antes de desligar me incendeia
as ideias dizendo para eu ir para lhe encher a boca de leite.
Nem pensei duas vezes, mais rápido que de repente estou na Rua Morais Soares. 
Novo telefonema e os detalhes finais me são dados. Entrei no prédio e subo ao apartamento.
As instalações são as clássicas de um putedo a antiga. 
Recebido à porta, convidado a entrar e logo para o quarto. Uma figura com bastante
carne, sorridente e tentava ser simpática. Vestia uma Tshert e calções.
A bandeira da sua nação decorava o quarto. O canal da TV era a Globo.
Me pergunta como vai ser, que vou querer? Antes que peça eu lhe dou os euros
que já tinha colocado de parte.
Tirei minha roupa, me convidou ao WC, não fazia falta a não ser que ela o exigisse, 
eu não estava para me passear num corredor.
Se resolve a tirar os trapitos que tinhas, não perco tempo e lhe vou as mamas.
Uns apalpões, umas lambidelas e uns chupões, sou logo avisado para ser devagar.
Levei então seu rosto junto ao nervo  para tratar dele com a boca.
La foi lambuzando o animal. Uns beijinhos, Tocava nele com os lábios, metia a 
cabeça na boca. Suspende a espécie de mamada e vai buscar uma toalha pequena.
Mamava e limpava o animal mas pouco se ia empenhando. 
Resolvo dar-lhe umas penetrações pela boca. Sem muita força nem velocidade movimento 
minha cintura à enfrentar e para trás sem lhe retirar o nervo da cavidade bucal. 
Lhe Ataquei de novo as tetas, tinha uns mamilos pequenos, me alerta de novo 
para fazer devagarinho. Com calma lhe fui colocando a mão na paxaxa,
peço para que mostre melhor, se deita, abre e levanta as pernas, se deixa
acariciar e lamber só superficialmente. Que não meta a língua me diz, quer sentir
o meu caralho lá dentro e deita mão a um preservativo encapotando de imediato
o animal apontando ele em direcção ao ventre. 
Começo a meter dentro e fora. Metia dentro ate mais não conseguir, vinha atrás 
tirando todo fora e voltava a crava-lo lá dentro. 
Umas chibatadas encima dos lábios da paxaxa e voltava a meter lá dentro.
A moça pede então para se colocar encima de mim, parece que ia animar. O meu
tronco entre as suas pernas e encaminha o nervo para dentro da paxaxa carregando
para baixo, com ele dentro dela se baloiçava para à frente e para trás. 
Tomei de novo a iniciativa e lhe peço para se colocar de gatas. 
Mais umas penetrações na paxaxa e da paxaxa para o rabo. Alguma dificuldade
em entrar mas estando la dentro foi sempre a abrir. Lhe dava na peida com garra
e ela pedia para o fazer devagar porque era muito sensível.
Tento alternar do cuzinho para à paxaxa mas ela não deixou, contínuo a dar-olhe no pacote.
Pelo sim pelo não lhe pergunto se lhe posso colocar então a lactose na boca e ela diz que
sim, retirei do cuzinho, ela se ajeita ao modo dela, retira o preservativo e 
começa a bater-me punheta apontando para à sua boca e com a outra mão começa 
a dar-me umas palmadas, ora!ora! eu não sou de levar tau-tau. Nova reviravolta
e ajeitei ela ao meu modo. Sua cabeça entre as minhas pernas, uma mão no seu
rosto e outra espancava o animal para obter o derrame de lactose que se deu para cima
dos seu lábios e queixo. Nem uma gota deixou que entrasse para dentro da boca.
Eu suspendi a punheta e foi ela dar mais uns abanões para escorrer o resto.
Serviço terminado, ela se ausenta, de certo foi ao WC, eu mesmo ali me limpei
com umas toalhitas descartáveis, tinha embalagens disso por todo lado.
Enquanto me apronto, quer saber se gostei? Que guarde o numero, etc,etc. Faz
também o convite para lá ir para à semana porque vai ter uma amiga toda boa
muito fodilhona, como ela claro. Lhe respondi que talvez, me despido e fui à minha vidinha.    


CONCLUSÃO: Dona de um corpo banal com um desempenho muito básico. 
Aquando deu as informações parecia uma fera e saiu uma gata mansa. 

Beija: Não sei.
Oral: Sim. 06\10. Não o classifico até ao fim embora seja natural.
Vaginal: Sim. 06\10. Carente de humidade. Apertada sim mas não incentiva o acto em si.
Anal: Sim. 05\10. Um orifício apertado deixou ir por obrigação.
Local de anuncio:Bíblia CM: A Arroios..... MENINA 26A MORENA  MALUCA POR LEITE O.NAT FIM.
Local donde recebe: Rua Morais Soares. Praça Do Chile.
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo.
Contacto: 964531397.

Sara - 961048299 - Anuncio CM - Benavente

Nome: Sara.
Nacionalidade: Portuguesa.
Idade: 30 e mais alguns.
Cara: Ar angelical. Sorridente
Cabelo: Loiro Ondulado.
Olhos: Não me lembro.
Altura: 1.75, para mais.
Peso: Uns Kilos a mais embora maciça.
Tom de pele: Branca.
Peito: 44/46. Firmes.
Vagina: Depilada.
Rabo: Nalgas Volumosas e firmes.
Apresentação/Recepção: Uns trapitos pretos.  

No profundo Ribatejo a fazer pela vida e com ganas de picar o ponto, sabendo que já
era tarde consulto o Correio da Manhã do dia quase no seu fim, um único anuncio, 
não estava esperançado, marquei o numero e telefonei, ao segundo sinal de chamar 
atendeu. Lhe coloco as questões que pretendo saber e conforme ela me vai respondendo
num tom de voz muito calmo e suave me apercebo que umas semanas atrás tinha estado
por Alverca Do Ribatejo. Falei com ela nessa altura, por mais que uma vez falhei a 
marcação que fiz devido a perturbações no transito. Nunca comentei isso com ela.
Me diz que embora sejam 23 horas mas que ainda posso ir. Me indica as referências do local 
e me coloco a caminho. 
Nova chamada para dizer que já lá estou, numero da porta dado e tal, mantemos 
contacto pelo telemóvel até ela abrir a porta. 
Eu entro, fecha a porta e vislumbro uma loira cavalona despenteada, olhar terno, 
dos seu lábios cor de cereja um olá suave e seguido de dois beijos. Sua mão no
meu ombro me convida logo a entrar na porta ao lado. No quarto, fiz o meu papel, 
disponibilizo o pagamento sem ela pedir. Comenta que o quarto é pequeno mas que para o efeito serve. 
Vou tirando as minhas vestes e ela as dela. Seu corpo é decorado por uma tatuagem tribal no coxis e um M na nuca. 
Lhe dou uns elogios e lhe passo a mão pelo pêlo, sua pele é suave, seu corpo volumoso é maciço. 
Eu para a cama e ela se juntou a mim, ia contando histórias da carochinha com o seu tom de voz dócil e baixo. 
Começa a masturbar o animal. Uma espécie daquilo que se chama uma massagem peniana. Interrompo o que ela 
fazia e lhe coloco uma mão em cada uma das tetas, acariciadas, apalpadas, seus mamilos massajados, a cabra 
comenta que tenho jeito, foi a deixa para lamber uma e outra. 
Voltou a massajar o nervo. Meus dedos se afogam nos seus cabelos e incentivo-a a iniciar a prova oral. 
Beijou todo, apertava os colhões, acolheu a cabeça do animal com a boca e a pouco e pouco ia engolindo ele todo sem 
muita saliva como afirmava fazer e sem nenhum trabalho de língua. 
Ajeito seu corpo de que fica de gatas encima de mim com o conão mesmo sobre meu rosto. 
Mais ou menos ia mamando e eu ia lambendo. 
Tento penetra-la pela boca mas não aceitou muito bem a minha tentativa. 
Vai dando uns beijos no meu peito afirmando que a enchi de tesão e agora tenho que a fuder. 
Me pergunta que como a quero? De gatas lhe digo. Se vira e encaminha o nervo para a paxaxa. 
Já me tinha enfiado o preservativo sem eu dar por isso. Agarrada com firmeza pelas nalgas lhe começo 
a dar na paxaxa. Os seus tão bons e as falsas súplicas me incentivavam a dar-lhe com intensidade. 
Deixei de a penetrar e lhe dei umas dedadas. 
Sentia o calor da cavidade mas carecia de odores e de humidade. Mais uma investida com a língua e novamente 
o nervo lá dentro. Agarrada a cabeceira da cama lhe dava com vontade. 
Lhe dei umas trincadas nas nalgas, alonguei-as e lhe dou com os dedos uns empurrões no orifício anal. 
Com os dedos cravados na paxaxa a minha língua dançava e espalhava saliva sobre o seu cú. 
Ela agarra no nervo e mete-o na peida. Suas mãos alongavam as nalgas para eu a furar à vontade. 
Os tão bons e fode-me esse cú se ouvia, eu acedia as suplicas. A visão de ver o nervo a entrar todo no 
seu rabo provocou a descarga de fluidos de uma maneira bem selvagem, eu grunhia. 
Isso! Tão bom! Dizia ela, pedia o leite todo no cú. 
Até não poder mais lhe fui dando. Não estava em uma posição muito confortável mas o final foi feliz.
Descolei-me e reconheço que quase caía. Ela buscou papel e retirou o preservativo, se ausentou 
de imediato indo para outra divisão do apartamento. 
Volta passados dois ou três minutos de cigarro nos queixos afirmando 
que a seguir a uma boa foda um cigarro sabe bem. 
A cabra tem escola. 
Eu ali não mais nada tinha a fazer e minimamente estava aliviado. 
Calhou em conversa me dizer que depois de amanhã ia para à Guarda, o que me deixou a pulga 
atrás da orelha como se costuma dizer e depois confirmei 
com base em anúncios que também ataca para esses lado. 
Dois beijos e até outro dia.

CONCLUSÃO: 
Não desgostei. 
O seu corpo não é de nenhuma modelo mas é tudo muito bem distribuído. 
Existe a possibilidade de outra visita, talvez a sua performance seja melhor
Beija: Não Sei.
Oral: Sim. 07\10. Uma boca quente mas há muitas que fazem bem melhor.
Vaginal: Sim. 07\10. Peca por ser seca e a nulidade de movimentação da parte dela. 
Anal: Sim.08\10.Acompanhou a investida.
Local de anuncio: Classificados Correio Da Manhã: A bela Sara Port Kente Pt XXL O N Compl Atras Bem Fundo
Local donde recebe: Rua Luís De Camões. Benavente.
Valor: 30/40 @€RODINAMICO$ Normal/Completo.
Contacto: 961048299 964420568 / 964420545 962122099 Ribatejo/Beira Alta

Julia - 916600928 - Anuncio CM - Benfica

Nome: Júlia.
Nacionalidade: Brasileira.
Idade: 30 e muitos.
Cara: Nariz empinado.
Cabelo: Preto.
Olhos: Não me lembro.
Altura: 1.75, para mais.
Peso: 60 .
Tom de pele: Caucasiana.
Peito: 58.
Vagina: Aparada.
Rabo: Nalgas grandes. Buraco castanho.
Apresentação/Recepção: Um camisa transparente preta, soutien e cuecas vermelha.

Pesquisa efectuada, a selecção estava feita, faço a marcação e fui ao encontro da escolhida 
para uma pinada fugaz. 
Seu apartamento fazia parte de um prédio muito movimentado, aviso que já tinha entrado e me indica 
o respectivo apartamento.  Como habitualmente acontece só de deixou ver ao fechar da porta. 
Só já via carne. Potente. 
Lançava um grande poder que se ignorava seu rosto adornado à boca de broxe. 
Sobre a pele umas roupas leves e transparentes. As opulentas tetas quase à mostra. Muito provocante. 
Com meia dúzia de passos e entramos no quarto com iluminação vermelha. 
As devidas apresentações sucedem, faço a minha parte pronunciando elogios e largando piropos. 
Me pergunta como é que vou querer, vou comer de tudo claro, em simultâneo, uma mão nas tetas, outra
na carteira, encarecidamente pede a lembrança e eu de imediato me chego à frente. 
Diz para me colocar à vontade, donde devo colocar a roupa, etc, etc, se ausenta e volta. 
Conversa barata e começo a investir nas tetas, rijas, pesadas, lisas. 
Indica o caminho ao WC. Lavadela feita e voltei para o quarto, me acomodo na cama, ela se desfaz das 
vestes e vem para mim começando com umas leves carícias até agarrar no respectivo nervo erecto 
batendo punheta de leve. 
Minha mão na sua cabeça encaminha sua face em direcção ao animal para que comece a mamar. 
Sem tirar o batom vermelho vivo, mete o nervo na boca mas não todo iniciando a tarefa bucal. 
Tanta carninha que ali estava. Suas tetas pesadas não abanavam, um calor tremendo 
debaixo delas que alimentavam a tesão. 
Tento que se esforce mais na mamada, pensei numas penetrações pela boca, 
ela opta por entalar o nervo entre as tetas.
Uma punheta de mamas. Um calor tremendo sobre o animal, alterna a espanholada com mais 
umas fracas mamadas. 
Seu corpo enorme dificulta que lhe chegue com a mão à cona.
Acomodo-a de barriga para cima e com alguma perícia coloco o membro entre as tetas, com as 
mãos ajeita-as para o acolher. Meio curvado, tipo encima de uma égua, lhe passo então a mão pela cona, 
seus pêlos pareciam minha barba com uma semana. Não deixou cravar os dedos lá dentro. 
Levei-os a sua boca mas cerrou os lábios. Foram passados pelos mamilos que por sua 
vez foram por mim chupados.
Saio de cima dela, ajeitada de gatas, de imediato veio colocar o preservativo.
Boas nalgas, grandes, rijas, foram alongadas e o buraco do cú apreciado. Castanho claro, bem 
fechadinho, acariciado e lambido. Manifestou que fazia cócegas. 
Faço pontaria em direcção à paxaxa iniciando a canzanada. 
Com uma mão por baixo alongava ligeiramente os lábios vaginais. 
Agarrada pelas nalgas apreciava as entradas do nervo dentro dela com diversos modos de velocidade. 
Se orifício anal aliciava. 
Num de repente retirei da paxaxa e mais uma lambidela com bastante saliva no cuzão, ao sentir que ia 
ser penetrada deita mão ao lubrificante dizendo de seguida que posso meter. 
Lhe cravo na peida. Afirma que gosto de rabo e que o dela é gostoso. 
Guiado pela minha imaginação vou penetrando como me vem à cabeça: Todo, devagar, até meio e volto 
a meter lá dentro. Meu peito sobre suas nalgas, tento lhe alcançar as tetas mas é muita carne.
Suspendo as penetrações e me coloco fora da cama com ela na mesma posição.
Estava mais confortável para lhe continuar a dar no rabo. Fraquejo, estou quase no ponto alto, 
manifestei isso e que lhe quero dar o leite nas tetas, cedeu ao meu pedido, tirei fora, ela se vira, retira o 
preservativo, bato a punheta, ela se vai ajeitando, o primeiro esguicho sai em direcção ao pescoço, o 
segundo sobre as mamas, segura nelas de modo a afogar lá o animal e fazendo movimento para 
espremer ele todo. Estava Feito. 
Sentei-me para recuperar um pouco, ela se levanta pingando leite do peito em direcção à barriga, 
de imediato com toalhitas se limpou e segue ao WC para melhor se lavar. 
Me vou vestindo, ela faz o mesmo. Se apronta para outro freguês. 
Momento de ir embora, me leva até à saída. Uma troca de beijos, lhe dei um 
extra em uma das tetas e lá fui eu. 

CONCLUSÃO:
No seu todo, ignorando a cara podia ser um fodâo memorável.  Se podia empenhar
muito mais em cada uma das etapas. 
Passadas umas horas me lembrei então que esta tipa é muito semelhante a uma que tinha 
por nome Raquel, quase que asseguro que é a mesma e que atacava para os lados de Oeiras.  

Beija: Não Sei.
Oral: Sim. 06\10. Um oral fraco.
Vaginal: Sim. 08\10.Não senti um aperto satisfatório e também não entusiasmou muito. 
Anal: Sim. 07/10. Se deixou enrrabar.
Local de anuncio:Bíblia CM:BENFICA MEIGUNHA PEITO 58 COMPLETA ESPANHOLADA 
VEM PROVAR DAS 9H AS 19H 
Local donde recebe: Rua Grão Vasco. Benfica. 
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo.
Contacto: 916600928

Natacha -925430968 - Anuncio CM - Alameda

Nome: Natacha.
Nacionalidade: Russa.
Idade: 30 e muitos..
Cara: Assis, assim. 
Cabelo: Cajú. 
Olhos: Não me lembro.
Altura: 1.70.
Peso: 60tas. 
Tom de pele: Branca.
Peito: 42 com uns grandes bicos.. 
Vagina: Peluda.
Rabo: Nalgas grandes. Orifício corado.
Apresentação/Recepção: Um curto vestido com padrão felino sem mais nada por baixo.

Para um possível desenrasque a fugir esta Soviética já estava debaixo de olho desde dias atrás. 
Disponibilidade confirmada e poucos minutos eu lá no apartamento, já conhecido de outras fainas. 
Ela mesmo me recebeu, uma figura cavalona, olhar esbugalhado, saltos altos. Apresentações feitas ali 
e ala para o quarto. Como me agradava, antes de ela mencionar os custos eu saquei o valor. 
Seguindo os trâmites normais foi prestar contas a abelha mestre indicando-me previamente 
donde podia colocar meus pertences o donde era o respectivo WC para a higiene pessoal. 
Estando eu a lavar-me veio dar-me uma toalha limpa, colocando-me uma mão no ombro prosseguindo 
com uma passagem pelas costas, comentando o estado da agua. 
Seguimos para o quarto, sobre a cama já tinha estendido o lençol. Me deito na cama e começa logo a 
acariciar o animal vagarosamente, apertava nele com cuidado batendo punheta com umas breves passagens 
pelos culhoada. Lhe deu um beijo e se desfaz do trapo que tinha ficando de saltos calçados. 
Inaugura a mamada recolhendo o nervo todo com a boca. Mamava e lambia, lambia e acariciada. 
Uns Hunmmms em tom baixo verbalizava. 
Eu para intensificar mais o acto lhe vou apalpando e acariciando as tetas, 
em bom estado, ainda firmes e de bicos rijos. 
Ela suspende a mamada para eu ficar mais confortável a lamber-lhe as tetas. Deixei de lhe mexer nas 
tetas e faço o primeiro contacto com a paxaxa. Uma cavidade quente mas a humidade era nula, 
nada que não se resolvesse com umas lambidelas, posicionei-a para que ficasse-mos 
numa espécie de 69.
Voltou a mamar enquanto eu lhe exploro a paxaxa com língua e dedos.
Entendi que bastava, e um preservativo lhe pedi, com ela de barriga para cima encaminhei o nervo 
para à paxaxa, interrompe a minha tentativa levando os dedos à boca e passando-os pela paxaxa, 
calculei que era falta de lubrificação e fiz mais um ataque com a língua deixando aquela 
carne rosada toda salivada. 
Nervo na paxaxa e começo a penetrar devagar, ela segurava as pernas no ar. 
Estando a penetrar sua paxaxa devagar volto a manusear suas tetas.
Troca de posição, de gatas, agarrada pelas nalgas rijas aprecio a entrada anal 
passando meus dedos pela paxaxa e cravando eles bem lá dentro e posteriormente lhe 
meto o nervo continuando com os movimentos de vai-e-vem. 
Seu olho do cú estava a tira-me do sério. Intervalava as penetrações na cona 
com umas passagens no cú com a língua até que me resolvi a meter onervo no cagero.
Galguei para fora da cama ajeitando-a à minha frente lhe meto na peida. 
Agarrada bem firme lhe vou metendo dentro ate não conseguir mais. 
Tirava todo fora e metia com força todo dentro, ao vir fora de modo brusco ecoava um som oco.
Era Notório que iria terminar naqueles modos, umas penetrações mais vagarosas para espremer os 
fluidos todos. Descolo dela e foi buscar toalhitas para retirar o preservativo e limpar o animal. 
Uns curtos comentários sobre aqueles breves momentos e fui a uma nova lavadela. 
Enquanto me vestia se falou das origens de cada um. 
Toda nua me acompanhou à porta, dois beijos na despedida. 
E fui. 

CONCLUSÃO: 
Foi Bom mas não alucinante, talvez em uma segunda investida o seja. 
Vai de encontro ao que diz fazer. Não se mostrou empreendedora mas se
deixou conduzir conforme a minha indicação. 
Beija: Não.
Oral: 07\10. Não foi molhado nem babado mas foi aceitável. 
Vaginal: 07\10. Carente de lubrificação.
Pouca perícia e quase nenhum incentivo da parte dela mas se deixou explorar sem dar negas. 
Anal:08\10. No levar no cú o comportamento foi identico ao levar na paxaxa. 
Local de anuncio:Bíblia CM:ALAMEDA-NOV RUSSA NATAXA 30TONA MEIGA DOCE 
COMPL 20R 2ª A SÁB
Local donde recebe: Rua Actor Vale. Fonte Luminosa. Alameda.
Valor:20/30 @€RODINAMICO$ Normal/Completo. 
Contacto: 925430968

Carlota - 961606637 - Anuncio CM - Praça De Espanha

Nome: Carlota.
Nacionalidade: Portuguesa.
Idade: 20 e muitos.
Cara: De Provinciana. 
Cabelo: Castanho escuro. 
Olhos: Castanhos.
Altura: 1.65.
Peso: Pesada . 
Tom de pele: Branca.
Peito: 46 muito descaídos. 
Vagina: Rapada.
Rabo: Nalgas grandes, casca de laranja.
Apresentação/Recepção: T-shirt comprida e chinelos.

Semanas atrás já tinha tentado estar com esta fulana, por chegar atrasado me abandonei 
com outra e me dei mal. 
O facto de ser volumosa me aguça o apetite e voltei a tentar. 
Sua disponibilidade confirmada e passados 5 minutos eu à porta. 
Ela mesma me veio receber, suas tetas quase à mostra me fez ignorar seu rosto, e de imediato a notei 
muito acelerada num ápice encaminhado para o quarto, nem tive tempo de apreciar a carne toda, 
Amorzinho para aqui, amorzinho para lá, para ficar à vontade e tal, tretas e balelas. 
Se ausenta e vai para outra divisão donde parece que estava a ter lugar um debate qualquer, 
tipo orçamento de Estado. Ao voltar julgava que eu já estaria pronto, de pau feito e dinheiro na mão, 
me alerta que segundo as normas tenho que largar os euros. 
Quase pela mão leva ao WC e vai de novo para o debate. Lá me amanhei e voltei para o quarto, 
a muito volumosa volta e começa a masturbar no animal que devido a carência e não ao incentivo 
dela estava erecto. 
Se desfaz dos trapos que tinha encima, gordura e celulite por todo lado, as tetas eram 
uns grandes balões mas com muito pouco ar. Enfim.
Começa logo enfiando um preservativo no nervo e vai tocando nele com os lábios. 
Então mas não mamas sem camisa? Lhe perguntei. 
Já este teso amorzinho! Não é preciso! Responde.
Se eu já estava azedado fiquei pior. Com a cabeça vai fazendo o jeito de Sim e com a mão 
vai puxando o nervo até à boca. Nem com os lábios o entalava. 
Eu fantasiava momentos alucinantes para me manter teso. 
Nem batia punheta nem mamava. 
Tento penetra-la pela boca mas a sorte estava de costas para mim.
Comecei a mexer nas suas tetas mas tinha que fazer com jeitinho. 
Por uns instantes entalei o nervo entre as tetas mas ela não contribuiu muito.
Mão na cona da gaja, mas só festinhas, lá dentro só caralhos, dizia ela armada em puta.  
Para despachar lhe peço para se ajeitar de gatas e toca de mandar o nervo para dentro da paxaxa. 
Minhas mãos bem afincadas nas suas nalgas, tinha que a ir levantando para cima por 
não ser capaz de manter a cintura firme.  Durante isso mostra bem o olho do cú porque lhe distanciava bem 
as nalgas. Larguei um fio de saliva deixando-o todo salivado. 
Abandono da cama e coloquei a bola de carne bem à beira, mesma posição e lhe espetei de novo na paxaxa 
dando-lhe bem até ao fundo, sem pedir licença retirei da paxaxa e lhe cravei na peida, 
parece que não estava a contar. Mas já esta lhe disse. 
Para a tranquilizar mais lhe assegurei que me vinha num instante.  
E assim foi, não lhe cravava mais lá dentro porque a gordura não deixava.
No fim retirei o preservativo, enrolado num papel para cima da cama foi enviado, 
Pois a mula veste a camisola e volta para a sala de reuniões. 
Me visto e quando ela aparece eu já estava de partida. 
Até nunca. 

CONCLUSÃO: 
Negativo. Um insucesso tremendo.
Muito aliciante e convincente aquando lhe pedi as informações mas no devido momento se reflecte o oposto. 
O modo como se portou mais peso negativo sobre a sua aparência física e modo de estar. 
Beija: Não.
Oral: 02\10. Um desastre. Um acto sem jeito de nada. 
Vaginal: 02\10. Uma paxaxa larga, não incentiva nem se ajeita para para agradar um pouco.  
Anal: 03\10. Precisa de aulas para levar no cú se existir firmação para tal. Ir-lhe ao cú foi um frete.
Local de anuncio:Bíblia CM: A-PÇ ESPANHA NOV PORT GORDINHA COMP 24A PRAZER S/LIMITES O.NAT
Local donde recebe: Na Rua Luis de Noronha. Perto Da Praça de Espanha.
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo. 
Contacto:961606637 / 961224473

Patricia - 961532754 - classificadosx.net/rua69.com- Almada

Nome: Patrícia.
Nacionalidade: Portuguesa.
Idade: 43.
Cara: De Vadia. 
Cabelo: Ruivo. 
Olhos: Não me lembro.
Altura: Alta.
Peso: Proporcional a altura. 
Tom de pele: Caucasiana.
Peito: 40.
Vagina: Depilada. Com uns lábios enormes. 
Rabo: Nalgas Flácidas. Orifício liso.
Apresentação/Recepção: Bota alta e Um vestido preto curto transparente.

A campanha laboral a sul de Lisboa continua, as fraquezas se fazem notar,
é preciso aliviar a pressão. Repito uma pesquisa pelo site rua69 para 
confirmar e existência de um anuncio apreciado dias atrás com uma 
descrição muito explicita, linguagem obscena, do serviço prestado. 
Telefono para ficar mais
elucidado, a única coisa que difere, proferido por uma voz muito social
e convincente é a localidade, não seria Almada mas sim Costa Da Caparica.
Um pouco indeciso porque semanas atrás, a detentora de um anuncio com 
conteúdo também muito explicito não deixou saudades. 
Arrisco, ligo de novo e faço a marcação colocando-me a caminho. Já perto
se dá uma falha de entendimento em comunicação com a Paty, entrei por 
mais que uma vez em instalações erradas. Pela segunda vez surge a 
ideia de desistir mas a carência de satisfação não permite.
Subo ao primeiro andar da vivenda, sou presenteado então pela Patrícia.
Cara de putona tinha ela, sua indumentaria fazia jus ao que se prestava.
Apresentação mutua feita, lhe notei uma postura natural o que me incentivou
a ficar mais a vontade.  
Disponível para me arrumar as roupas. O quarto estava equipado
com o básico. Sai o convite para me lavar mas não aceitei dando o motivo.
Não coloca objecção, Não se desfaz da roupa que tinha encima.
Toma a iniciativa, dizendo que vamos começar. 
O Tête-à-tête continua, explora meu corpo, larga uns selos no meu peito,
sua mão se aproxima do nervo, agarra-o, aperta-o, lhe faz festas, o mesmo
nos culhões, começa a bater a punheta, e de seguida a mamar.

Enquanto isso lhe tiro as tetas para fora, não muito grandes e descaídas,
são acariciadas, apalpadas. A Paty interrompe a pratica bucal e segura
nas tetas oferecem-do-as mais espontaneamente. Me coloco de joelhos
e ela de gatas de face para mim é desafiada a mamar de novo. Suas tetas
penduradas baloiçava, continuava mexendo nelas. Estiquei o braço e levei 
uma das minhas mão à sua paxaxa, fiquei de mão cheia. Ajeito-a e vou ver
o que tem entre pernas, fantástico, fenomenal, são uns lábios de cona
enormes, muito salientes. Não me acanhei, são mexidos, apalpados, chupados
e lambidos. Tive que manifestar a minha admiração. Remexendo na paxaxa
voltei a apontar o nervo para à boca que aceitou espontaneamente.
Na mesa de cabeceira estavam preservativos espalhados, deitei a mão a um,
enquanto o retiro da embalagem ela não para de mamar, aquando encapoto
o nervo agarra nos culhões e lhe p+assa a língua.
Como queres que fique? Me pergunta.  Acomodei-a de barriga para cima, lhe
levanto o vestido, a grande e feia cicatriz na barriga não me transtorna.
Levanta e abre as pernas prossegue distanciando os lábios da cona, ataquei
com mais uma sugadela e aponto para lá o membro teso, ela crava-o lá dentro
convidando-me a fuder até fartar.
Uns agradáveis momentos passaram. Parei. Lhe peço para se virar, de nalgas 
distanciadas com os dedos na paxaxa de dentro para fora lhe
empurro o orifício anal. Na paxaxa de novo lhe volto a cravar.
O comprimento do seu corpo em relação a posição de estar de gatas me proporciona
um óptimo conforto. Ela vai proferindo uma frases para eu lhe continuar a mocar.
Sem pedir com licença lhe retiro da paxaxa e lhe cravo no rabo. Todo lá dentro
até mais não conseguir. Com velocidade, agarrada com força pelas nalgas,
solta suplicas para ser bem enrrabada, que gosta, que esta bem.
O inevitável não pode ser adiado, estou perto do deleite, deixo de lhe dar
no cú, venho para fora da cama, da-me a boca! Lhe peço! Retira o preservativo
e prende o nervo na boca sem o agarrar cravando seu olhar em mim, começo
a latejar, retirei da boca e começo a bater à punheta, mostra a língua
e saem os jactos de esperma em direcção a sua cavidade bucal, enterra
de novo o nervo todo na boca e espreme-o todo, todo mesmo.
Esta feito. Foi buscar papel e para lá cuspiu.
Se seguem detalhes que para aqui em nada enriquecem.
Uma calorosa despedida e a possibilidade de voltar fica aberta. 

CONCLUSÃO: 
Positivo. Será para repetir dentro das possibilidades.  Seu corpo não é de nenhuma
deusa mas a sua prestação me agradou. Conhece as imperfeições do seu corpo por
isso tenta que fique ocultas, me pareceu.  
Beija: Não sei.
Oral: 09\10. Um bom broche. uma bela mamada que não leva nota 10 por não engolir. 
Vaginal: 08\10. Deixa levar na paxaxa à vontade. Húmida. Uns lábios mesmo grandes e não a achei larga. 
Anal: 09/10. Nalgas grandes mas como ela diz: boa para enrrabar.
Local de anuncio: classificadosx ou rua69.
ola sou uma puta fudilhona que adora mamar ao natural ate ao fim ,boa peida para ser 
enrrabada boas tetas sou meiga carinhosa sem pressas estou na costa da caparia em apartamento 
privado ha tua espera para ser tua fantasias posso fazer chuva dourada adoro em mim deslocações? 
sim porque nao vou ate ao fim do mundo para ser fudida 24h sempre a bombar l
Local donde recebe:  Av. Primeiro de Maio, Costa da Caparica. É uma vivenda claramente ao abandono 
mas colocada em uma agência.
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo. 
Contacto: 961532754






Cris - 961049737/961326293 - Anuncio CM - Almada

Nome: Cris.
Nacionalidade:Portuguesa.
Idade: 50 e muitos. 
Cara: Um Olhar estrábico.  
Cabelo: Loiro.  
Olhos: Não lembro.
Altura: Baixa.
Peso:  Cheia. 
Tom de pele: Branca.
Peito: 46.
Vagina: Com Pêlos.
Rabo: Nalgas Com estrias. Orifício Escuro.  
Apresentação/Recepção: Botas De Cano Alto, Calças de Ganga e soutien.  

Um pouco de trabalho aqui, um pouco noutro lado e de seguida uns dias a trabalhar
em Almada, passados uns dois dias a comida caseira não chega e se foi comer fora,
a oferta de pitas é muita mas prefiro galinha velha,
o menu agrada e o preço é convidativo, . Marquei  e 
passado pouco tempo lá estou no refeitório. 
Vagarosamente a porta se abre, aquando se dá o primeiro contacto visual inclinei
para baixo um pouco a visão mas o seu ar espontâneo aliado as tetas quase
à mostra me convenceram. As mutuas apresentações são efectuadas, eu de leve
já passava as mãos pelo prato de comida e a remexia de um lado para outro.
Me pergunta se fico, sim claro, respondi e para fazer figurão coloquei
logo os euros à disposição. O quarto era pequeno e equipado com o básico
tendo vista para à rua. Convidado a lavadela da ordem, ela me dava os devidos
apetrechos movendo-se com as tetas escancaradas, passava por mim e tinha
que as atacar. Minha higiene foi feita, segue a sua, assegura que tinha 
acabado de chegar mas que se lavar mais uma vez nunca é de mais, 
remexendo-lhe e lambendo as tetas ajudo-a a lavar a cona peluda. 
Hora do aperitivo, voltamos para o quarto e sem demoras a Sra aceita o meu
desafio para mamar. Com uns curtos intervalos eu nas suas tetas ia-me deliciando.
Não mamava de maneira muito alucinante mas se mostrava dedicada, não se alongou
mais por impedimento meu, pairavam outras ideias.
Colocada em diversas posições lhe mexo e remexo no corpo todo, mão nas tetas
outra na paxaxa, dedos lá dentro, sugadela na paxaxa, dedadas no cú.
Lhe pedi para mamar mais um pouco.
Preservativo colocado, posição de missionário e na paxaxa lhe comecei a dar.
Uma ligeira interrupção, mais saliva na paxaxa, umas cacetadas com o nervo
e de novo lhe começo a dar na paxaxa.
Lhe levantei e alonguei as pernas, afirma estar confortável. Para eu 
não parar, Diz!
Outra posição, sentada encima de mim, de costas, membro cravado na paxaxa
e se começa a baloiçar, seu corpo para mim é puxado e para à frente empurrado.
Pergunta se quero anal? Claro que sim lhe digo. Ela afirma ser a sobre-mesa.
Na mesma posição tira da cona e no cú o foi cravar. Prossigo empurrando seu 
para à frente e ela empurra para trás, não se estava muito sincronizado. 
Apreciar o nervo ser enterrado no seu cú dava mais entusiasmo
ainda para continuar.
Pensei em coloca-la de gatas e de repente assim foi mas fomos para o sofá
que estava no quarto. Bem ajeitada de cú para cima, umas dedadas na cona de novo,
uns apertos e apalpões nas volumosas tetas e vai de lhe ir ao cú de novo.
Sem dó nem piedade no cú esteve a levar até eu me esporrar.
Pergunta se gostei, se oferece para retirar o preservativo e uma limpeza 
superficial e de novo me fui lavar. Conversa e piropos mútuos enquanto me visto,
despachado, vou-me pirar. Toda nua me acompanhou à porta, dois beijos
e mais um chupão num dos mamilos. 

CONCLUSÃO:
Obviamente que se corpo acusa a idade, tirando o seu olhar de lado
que não interfere com o seu desempenho que para mim achei positivo.

Beija: Não Sei.
Oral: 06\10. Natural ao inicio. Básico mas prolongado.  
Vaginal: 07\10. Deixou ir à paxaxa como bem me apeteceu sem queixumes. 
Anal: 08\10. Cinco décadas encima mas um olho do cú bem apertado. 
Local de anuncio:Bíblia CM:  ALM.-MIRATEJO CRIS 50TONA PEITO XL 
MEIGA DISC.SEG.A SÁB. APART.NOVO SÓ 
Local donde recebe: Miratejo, um apartamento na Av Luís De Camões. 
Valor: 20/30 @€RODINAMICO$ Normal/Completo. 
Contacto: 961049737/961326293

Erika - 924060202 - classificadosx.net/rua69.com - Areeiro

Nome: Erika.
Nacionalidade: Portuguesa.
Idade: 20 e muitos
Cara: Assim, assim.
Cabelo: Preto.
Olhos: Não me lembro.
Altura:1,65/1,70.
Peso: Proporcional à altura. 
Tom de pele: Morena.
Peito: 38/40 Bicos salientes.
Vagina:  Depilada.
Rabo: Redondo
Apresentação/Recepção: T-shirt da mini e calção.


Vezes sem conta que me aparecia pela frente o anuncio, seu conteúdo é digno de pornografia
pura e dura. Certo dia resolvo pedir informações mais explicitas por telemóvel
e não se desviavam muito do que se escrevia, tentado marquei de imediato e passados
poucos minutos já estava a porta do apartamento, avisei a dita cuja e me da indicações
para entrar. Ela mesma me recebeu, piercings no rosto e no umbigo, tatuagens pelo corpo todo,
as fotos publicadas nos anúncios correspondem, dava ares de cansada e triste
com base no seu olhar logo me pareceu que não estava lá muito inspirada,
os trapitos que vestia com o padrão de desenhos animados desqualificam logo o possível
potencial elevado de uma puta à serio. Fiquei indeciso, contudo estou com tesão e com fé
que corra pelo melhor.
A simpatia nela se tinha evaporado, mais rápido que dizer se nome, sem meias medidas
pede a lembrancinha do serviço, proferindo que já volta, deixando-me ao abandono.
Passados uns longos minutos lá apareceu, sem muita conversa para apimentar os factos que
estariam para vir, retira os calções e fica com o tapa-tetas.
Esperava por ela na cama, se aproxima a começa a masturbar o membro, masturba e
puxa por ele, estou prestes a pedir-lhe que o meta na boca mas ela se antecipa começando
com uns beijos alternados com punheta. Lá se resolve engolir a cabeça, uma serie de
vezes o mete dentro da boca, mas pouco mais que a cabeça.
Lhe passava com receio a mão pelo pêlo, lhe vou acariciando a cona, me decido a tirar-lhe
o soutien mas ela interrompe a espécie de mamada no caralho que fazia e retira as tetas
fora. Não deixou lamber nelas. E os apertões que fossem de leve.   
À falta de melhor me fui contentando com aquilo que havia.
Se encapota o nervo que estava firme devido a minha vontade e
se deita ajeitando-me por cima dela, encaminha o membro para a
cona e eu dou seguimento aos movimentos de vai-vem.
No meu subconsciente desejava vir-me depressa para acabar com
aquele pesadelo.
Aumento a velocidade e força das penetrações, lhe levanto e
alongo mais as pernas para lhe afincar umas chibatadas, ela vai
com a mão e volta a crava-lo na cona. Que seja. Meu peito
mais junto do dela, sua mão empurra o meu para cima para não
encostar, devia ter medo de ser esmagada, Uma mão no meu peito
a outra por cima da sua testa.
Pedi para que se colocasse de gatas, cedeu como quem estava
fazendo um favor. Dedos nas nalgas, alongadas uma da outra,
uma lambidela no cú e lhe espeto novamente na cona. E dando-lhe
a canzana me mantive até efectuar a descarga de fluidos.
Ao manifestar que tinha terminado, num ápice sai da minha
frente para me dar toalhitas e vai para outra divisão do apartamento
donde se mantinha um debate qualquer.
Retorna passados uns longos 5 minutos e pergunta se estou pronto?
Correto e afirmativo. Ainda se esforçou para me acompanha à porta.
Da minha parte, simplesmente adeus.

CONCLUSÃO:
Acho que não tem vocação nenhuma.  Um desempenho muito negativo.
Não fez nada de aquilo que dizia fazer.
Beija: Não sei.
Oral: Sim 4\10. Natural. É precisa muita tesão própria porque gerada por ela
é completamente nula.
Vaginal: Sim. 4\10. Do tipo, aqui me queres, aqui me tens.
Anal:  0\10. Paguei para ir ao cú mas não tive pachorra.
Local de anuncio: classificadosx.net  ou  rua69.com
PORTUGUESA, 28 ANOS, BOAZONA. SIMPÁTICA E MUITO MEIGA. ORAL NATURAL GULOSO
DE GARGANTA FUNDA. ADORO SENTIR O LATEJAR DO PÉNIS ATÉ ATINGIRES O ORGASMO NA MINHA
BOQUINHA QUENTE. ENGULO TUDO ATÉ A ÚLTIMA GOTA. CONVÍVIO NAS CALMINHAS E SEM TABUS.
Local donde recebe: Areeiro - Avenida Gago Coutinho
Valor: 30 @€RODINAMICO$ Completo.
Contacto: 924060202





 

Karina - 925845176 - rua69.com - Cacém

Nome: Karina .
Nacionalidade: Brasileira.
Idade: 40 e poucos 
Cara: Assim, assim. 
Cabelo: Preto. 
Olhos: Azuis/Cinzentos .
Altura: 1,70 pra mais.
Peso: Uns kilos à mais. 
Tom de pele: Caucasiana.
Peito: 40
Vagina: Peluda.
Rabo: Nalgas Flácidas. 
Apresentação/Recepção: Roupa Casual. 

O valor, os sims, os nãos e os talvez foram transmitidos bem cedo aquando um pedido
de informação por uma voz Sul-Americana que detonava simpatia o boa disposição.
Ao cair da tarde com bastante calor já perto das instalações, telefono a confirmar
a minha visita. Uma voz completamente diferente informa a Brasileira já não esta,
aluado e azeado desligo a chamada com um muito obrigado. Segundos mais tarde recebo
uma chamada originada no numero do anuncio, atendo e sou informado que a Karina vai
regressar, me devolvo para as instalações. Estas mesmas são um típico 
apartamento familiar e ao que parece a proprietária vai pagando as contas com algumas
atacantes que por lá vão prestando serviço.
Lá dentro, a patroa uma figura um tanto ou quanto, nada apelativo e que
pelo meu entender uma vez por outra também dá o corpinho ao manifesto, me convida 
a esperar no quarto. Salienta que A Karina já estava indo para casa mas que voltou 
para fazer o serviço ao saber que eu estava chegando. Dedicação!
Se apresenta com uma simpatia natural, sorrindo e com respiração acelerada. 
O seu olhar é exótico. Os lábios convidam a meter-lhe o nervo na boca. 
Palavras puxam conversa, por iniciativa minha lhe pago ao momento, se 
mostra indiferente pelo dinheiro largando-o na cómoda.
Fomos para o WC, no bidé faço a lavadela da ordem enquanto ela afirma que tem 
que mijar, se senta na sanita, oiço os fluidos a saírem dela e não excitei em
lhe passar a mão e lhe cravar os dedos na cona enquanto mijava. Não se escandalizou, 
se mostrou admirada. 
Voltei para o quarto, ela fica a lavar-se, ao voltar para junto de mim,
deitei-a não a deixei e continuei eu a limpar-lhe a paxaxa prosseguindo de seguida 
com umas lambidelas na carne viva e lavadinha. Língua na cona, dedo no cú e com a 
outra mão lhe apertava as tetas ainda cobertas pela blusa. 
Não lhe pedi para mamar no nervo porque ela mesma atacou o animal com a boca,
engolido-o, mamava, lambia e chupava com gosto. Não escorria baba pelos cantos 
da boca mas se empenhava. Meus dedos humedecidos na sua cona lhe entrava na 
boca alternando com o nervo. Preservativo colocado.
Mais umas mamadas e eu encima dela. Puta e cabra eram os nomes 
que lhe chamava. 
Mudança de posição, estava na hora de se aviada pelo pacote. Colocada
de gatas, mais umas dedadas na paxaxa empurrando-lhe o orifício anal de dentro
para fora, regado com saliva, entretanto fazendo seu papel, pedia para lhe 
fuder o rabo todo, lhe cravei umas dedadas e lhe espetei o animal. 
As consecutivas penetrações se davam de forma lenta, vindo fora devagar
e metendo dentro com força. Umas cacetadas sobre o orifício e de novo
mais uma serie de penetrações até o animal se vomitar todo. As ultimas
foram dadas com mais força para ficar bem exprimido.
Retirou o preservativo e fez uma limpeza superficial ao membro, convidou-me
de novo ao WC mas não aceitei. Enquanto me vestia se desenvolve uma curta 
conversa e não se alonga mais porque não sou de fazer
sala. Me Acompanhou
até à porta de saída, dois beijos e até a próxima.

CONCLUSÃO: 
Sua fisionomia acusa a idade. Podia estar mais cuidada. 
Com base no valor/ serviço, para chegar, montar e pagar é aceitável.

Beija: Não sei.
Oral: Sim 6\10. Natural. Um empenho banal mas não se negou a minha investida. 
Vaginal: Sim 6\10. Nada muito alem, também não exigi muito.
Anal: Sim. 8\10. Estive mais virado para este lado. Correspondeu as exigências. 
Local de anuncio: rua69.com
LOUCA PARA LEVAR NO RABO 40tona bem grossa e muito gulosa adoro levar no rabo e mamar uma boa verga ao natural Faço deslocações a partir das 21H a hoteis e motéis e atendo em privado (low cost). Convívio completo sem presas
Local donde recebe: Um Prédio na rua António Sérgio em Agualva-Cacém
Valor: 20/25 @€RODINAMICO$ .Normal/Completo 
Contacto: 925845176







 


©2008 Garvgraphx Por Templates e Acessorios